Imprensa

EIG anuncia importantes realizações da Prumo Logística

Gás Natural Açu, subsidiária da Prumo, teve liberado financiamento de US$ 750 milhões para a primeira fase do complexo de geração de energia a gás natural. Pedro Parente, Ieda Gomes e Franklin Feder se juntam ao Conselho de Administração da Prumo.

21 de agosto de 2019

A EIG Global Energy Partners (“EIG”), acionista controlador da Prumo Logística S.A. (“Prumo”), empresa brasileira privada que lidera o desenvolvimento de um hub de infraestrutura e energia no Porto do Açu, anunciou hoje grandes realizações da Prumo. Entre elas, a Gás Natural Açu (“GNA”), uma joint venture entre a Prumo, a BP e a Siemens para o desenvolvimento e operação de projetos sustentáveis ​​de energia e gás, cumpriu com as condições precedentes para o crédito do  financiamento de US$ 750 milhões anunciado anteriormente, liderado pela IFC, KfW e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A GNA utilizará os recursos para a finalização da 1ª fase do Complexo termelétrico, com 1,3 GW de capacidade e do terminal de GNL.

Adicionalmente, o desenvolvimento da 2ª fase deste complexo, que contempla uma nova planta termelétrica de 1,7 GW, conhecida como GNA II, já está em andamento e os contratos de energia foram garantidos. Após a conclusão, a GNA I e a GNA II terão capacidade instalada de 3GW – suficiente para fornecer energia para até 14 milhões de residências – tornando-o o maior polo termelétrico para geração de energia da América Latina. A GNA tem uma capacidade total licenciada de 6,4 GW e registrou novos projetos no próximo leilão de energia A-6. A GNA I e o terminal de importação de GNL deverão iniciar o seu comissionamento até março de 2020. Além disso, a GNA está desenvolvendo gasodutos offshore, unidade de processamento de gás e terminal de exportação de líquidos para o gás do pré-sal, além de gasodutos onshore para conexão do Açu à malha existente. O investimento total da GNA para o desenvolvimento das duas primeiras fases do complexo está previsto em mais de US$ 2 bilhões.

A Prumo também anunciou que nomeou três notáveis veteranos do setor industrial para o seu Conselho de Administração. Pedro Parente, presidente da BRF e ex-presidente da Petrobras, entrou para o Conselho junto com Ieda Gomes, ex-presidente da Comgás e BP Brasil, e Franklin Feder, chairman da InterCement Participações e ex-presidente da Alcoa América Latina.

Parente disse: “Estou feliz por contribuir com essa empresa incrível, operadora do maior porto privado da América Latina. A Prumo e o Complexo do Açu representam uma infraestrutura fundamental para o Brasil conseguir explorar as reservas gigantescas do pré-sal, sendo também um importante viabilizador para o Novo Mercado de Gás. Como brasileiro, tenho orgulho de fazer parte desse esforço que criará um desenvolvimento social e econômico significativo para o Brasil e a região.”

Carlos Tadeu Fraga, um dos maiores especialistas em petróleo e gás, com grande conhecimento, reputação e experiência ​​no setor, assumiu recentemente o papel de CEO da Prumo. Sob a liderança de Fraga, a Prumo fortaleceu sua equipe de gestão com a recente contratação de Luciana Rachid, ex-CEO da TBG, como Diretora de Gás.

O Sr. Fraga disse: “É uma honra servir como CEO da Prumo e contribuir com o desenvolvimento do Porto do Açu, que com sua posição privilegiada será o único hub de gás privado no Brasil, combinando em um único local fornecimento de GNL e gás natural de campos offshore, processamento de gás e exportação de líquidos, potencial de geração de 6,4 GW de energia elétrica e grandes projetos industriais consumidores de gás natural. Tendo passado quase toda a minha carreira envolvido no desenvolvimento de campos de petróleo e gás offshore, incluindo o pré-sal, me sinto muito animado em liderar a empresa responsável pelo desenvolvimento dessa estrutura única, de alta relevância para o setor de O&G e que impulsionará um novo ciclo de industrialização no Brasil.”

O Açu, maior complexo portuário-energético do Brasil, também inclui um hub de petróleo, estrategicamente importante para a exportação de petróleo do pré-sal, além de processamento, blending e armazenagem. A Açu Petróleo, uma parceria da Prumo com a OilTanking, atraiu empresas globais líderes de petróleo e gás, incluindo Shell, Petrobras, Galp e Equinor como clientes de seu terminal de transbordo de petróleo altamente eficiente. É o único terminal privado na costa brasileira, com capacidade licenciada de 1,2 milhão de barris/dia e capacidade de receber navios Very Large Crude Carrier (VLCC). Os projetos de expansão da empresa incluem oleodutos conectados à rede e parque com capacidade para 5,5 milhões de barris para armazenamento e tratamento de óleo para atender ao crescente volume de exportações.

R. Blair Thomas, CEO da EIG e presidente do Conselho de Administração da Prumo, disse: “A EIG tem orgulho em apoiar esses projetos incríveis, e estou muito feliz em dar as boas-vindas a este grupo de líderes talentosos do setor para a diretoria e o Conselho de Administração. O ritmo de desenvolvimento da Prumo continua acelerado, demonstrado por seus fortes resultados operacionais e sua capacidade de atrair os melhores talentos do setor. Como acionista controladora da Prumo, a EIG está satisfeita com o sucesso dos recentes desenvolvimentos estratégicos e parcerias comerciais da empresa, e estamos comprometidos em continuar a ter uma participação de destaque na sua expansão dinâmica.”

Sobre a Prumo Logística

A Prumo é um grupo econômico multinegócios responsável pelo desenvolvimento do Porto do Açu, o maior complexo portuário do Brasil. Por meio das seis empresas que compõem o grupo – Porto do Açu, Ferroport, Açu Petróleo, GNA, Dome e BP Prumo -, a Prumo presta serviços nos segmentos de mineração, logística portuária, energia e petróleo e gás. Entre os principais parceiros e clientes da Prumo estão Porto de Antuérpia, BP, Siemens, Anglo American, Oiltanking, Shell, Petrobras, Galp, Equinor, TechnipFMC, NOV, Edison Chouest, GranIHC, InterMoor, Wärtsila e outros líderes globais do setor. O Porto do Açu também possui acordos estratégicos com o Porto de Houston, nos EUA, e com o Porto de Guangzhou, na China.

Sobre o Porto do Açu

Com 130 km² de área, o Açu tem 17 quilômetros de cais, 40% já operacionais e profundidade de até 25 metros. Esses atributos permitem que o porto receba embarcações VLCC que têm capacidade para armazenar até 2 milhões de barris de petróleo e estão entre os maiores navios do mundo. O complexo atualmente movimenta petróleo, minério de ferro, carvão, coque, bauxita e gipsita, bem como cargas gerais e de projeto. Em 2017, foi criada a Zona de Processamento de Exportações (ZPE) do Porto do Açu como uma área de livre comércio, com administração privada, e voltada para fabricação de bens e produtos para exportação com incentivos fiscais.

A Prumo também busca ser líder no apoio às comunidades locais e ao meio ambiente. O Porto do Açu emprega atualmente mais de 7.000 trabalhadores, dos quais cerca de 70% são moradores das comunidades de São João da Barra e Campos dos Goytacazes, no Estado do Rio de Janeiro. A Prumo também abriga a RPPN Caruara, que com 40 km² é a maior reserva particular do Brasil dedicada ao ecossistema de restinga. Mais de 1 milhão de mudas, incluindo algumas pertencentes a espécies ameaçadas de extinção, foram produzidas e plantadas na RPPN Caruara. Além disso, a Prumo monitora 62 km de praias por meio de seu Programa de Monitoramento de Tartarugas Marinhas, que visa gerar continuamente dados sobre as espécies, promovendo uma melhor compreensão do comportamento e preservação dos animais.

Sobre a EIG Global Energy Partners

A EIG é um investidor institucional líder no setor energético global, com US$ 23,3 bilhões sob gestão em 30 de junho de 2019. A EIG é especializada em investimentos privados em energia e infraestrutura relacionada à energia em uma base global. Durante seus 37 anos de história, a EIG aplicou mais de US$ 30,8 bilhões no setor de energia por meio de mais de 350 projetos ou empresas em 36 países em seis continentes. Os clientes da EIG incluem muitos dos principais fundos de pensão, companhias de seguros, fundações e fundos soberanos nos EUA, Ásia e Europa. A EIG está sediada em Washington, D.C., com escritórios em Houston, Londres, Sydney, Rio de Janeiro, Hong Kong e Seul. Para obter informações adicionais, visite o site da EIG em https://www.eigpartners.com.