Imprensa

Porto do Açu comemora dez anos de criação de reserva ambiental com inauguração de sede aberta à visitação pública

Maior reserva ambiental privada do Estado do Rio terá atividades de ecoturismo aberta ao público   Rio de Janeiro, 21 de julho de 2022 – O Porto do Açu inaugurou hoje a nova sede da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Caruara, um espaço dedicado à visitação pública, pesquisa científica…

22 de julho de 2022

Maior reserva ambiental privada do Estado do Rio terá atividades de ecoturismo aberta ao público

 

Rio de Janeiro, 21 de julho de 2022 – O Porto do Açu inaugurou hoje a nova sede da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Caruara, um espaço dedicado à visitação pública, pesquisa científica e serviços ambientais. Maior reserva ambiental privada em extensão do Estado do Rio, a RPPN protege um importante fragmento de restinga de alto valor ecológico, que abriga espécies da fauna e da flora ameaçadas de extinção.

O projeto de arquitetura da nova sede atende a critérios de construção sustentável e conta com geração de energia solar e reuso de água da chuva. .  A nova sede abriga também  o Programa de Monitoramento de Tartarugas Marinhas (PMTM), que já devolveu mais de 1 milhão de filhotes ao mar. Inaugurada em um evento que reuniu colaboradores e parceiros, o novo espaço foi apresentado e seguirá com eventos-teste para que possa ser aberto ao público em agosto.

Parceiro do PMTM desde a sua implantação, a Fundação Projeto Tamar terá agora uma base dentro da Sede Caruara – o que amplia ainda mais o objetivo de promover a recuperação das populações de tartarugas marinhas, desenvolvendo ações de pesquisa, conservação e inclusão social. Esta será a 23ª base operada pelo Tamar no país, localizada em um ponto estratégico, já que o litoral norte fluminense é considerado uma área de extrema importância biológica por apresentar um número significativo de desovas e por proporcionar o nascimento de mais machos, o que é fundamental para garantir a variabilidade genética da população.

“Somos reconhecidos em âmbito nacional e internacional com diversos prêmios de sustentabilidade que atestam esse legado socioambiental para o estado do Rio. Todas as atividades de conservação de espécies de fauna e flora do ecossistema de restinga seguirão ativas e serão multiplicadas através do novo espaço, que terá acesso gratuito e atividades que estimulam a educação ambiental e torna o público multiplicador da preservação de todo este ecossistema”, explica José Firmo, CEO do Porto do Açu.

Na inauguração também foi lançado o slogan “Viva Caruara”, em consonância com a nova fase da reserva, que agora permitirá que este novo polo de educação ambiental e lazer seja frequentado por moradores e turistas.

Para garantir maior aproximação com o público, o local escolhido para instalação da sede fica próximo à área já frequentada pelos visitantes da região. A localização estratégica permite a construção do relacionamento necessário com a comunidade local, a partir da geração de oportunidades dentro e fora da sede.

Nesta fase-teste que precede o início da operação, as atividades estão sendo simuladas internamente, com pequenos grupos percorrendo os prédios e trilhas traçadas. Em breve, atrações como Birdwatching (turismo para observação de pássaros raros), kitesurfing, canoagem e pedalinho também poderão ser praticados pelos visitantes.

Toda a programação ficará disponível no hotsite que será lançado para facilitar o acesso à Sede e servirá para os agendamentos às atividades disponíveis. A página contará ainda com home institucional, com a história e números da Caruara, além de área para patrocinadores e futuros parceiros.

Dez anos da Caruara: Porto do Açu na vanguarda da Sustentabilidade

Desenvolvido pela holding Prumo, controlada pela EIG Partners, o Porto do Açu mostra que é um porto que atua na vanguarda dos princípios de sustentabilidade desde a sua criação. Criada de forma voluntária em 2012, a Reserva Caruara é a maior reserva ambiental privada em extensão do Estado do Rio e protege um importante fragmento de restinga de alto valor ecológico, que abriga espécies da fauna e da flora ameaçadas de extinção

Dez anos depois, a Reserva promove a biodiversidade do maior fragmento remanescente de restinga em área privada do Brasil, por meio de ações e serviços que geram conhecimento científico, educação e benefícios ambientais, sociais e econômicos. São 40 km² de área protegida – o equivalente a mais de 5 mil campos de futebol. Desde 2012, mais de 1,3 milhão de mudas foram plantadas e 573 espécies de fauna e 307 de flora, identificadas e catalogadas.