Imprensa

Porto do Açu dá início ao Junho Verde

Mês do Meio Ambiente terá o combate à poluição plástica como tema das ações de educação ambiental

5 de junho de 2018

Neste Dia Mundial do Meio Ambiente e abrindo o chamado Junho Verde, a Porto do Açu deu início, hoje, a uma série de ações programadas para o mês. Para ilustrar a data, a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Caruara, criada e mantida voluntariamente pelo empreendimento, foi um dos destaques de uma mesa redonda sobre biodiversidade, durante o 3º Fórum Municipal de Gestão Ambiental para Empresas Públicas e Privadas, realizado na Câmara de Vereadores de Campos.

O coordenador de Meio Ambiente da Porto do Açu, Daniel Nascimento, foi um dos integrantes do debate e ressaltou a importância da discussão do tema para estimular novas iniciativas: “Este tipo de encontro é fundamental para reforçar a importância da preservação ambiental e da responsabilidade de todos em assumir este compromisso. É uma grande oportunidade de mostrar o exemplo da Porto do Açu com o desenvolvimento da RPPN Caruara, que tem suma relevância na biodiversidade do Norte Fluminense”, afirmou.

Fórum Meio Ambiente 1.jpg

Além da participação no evento de hoje, a Porto do Açu promoverá palestras, treinamentos e atividades externas inspiradas no tema da campanha da ONU deste ano, que é “Acabe com a Poluição Plástica”. O objetivo é chamar a atenção da sociedade para a redução do uso de produtos plásticos, reforçando também a campanha “Mares Limpos”. Anualmente, 13 milhões de toneladas do material vão para os oceanos, segundo a ONU. Seguindo o apelo do órgão, a Porto do Açu organizará um mutirão de limpeza junto aos colaboradores, na Praia do Açu, em São João da Barra, e promoverá uma campanha de coleta de material plástico dentro do empreendimento. A iniciativa da empresa também envolve alunos de escolas da rede municipal, que aprenderão sobre o risco que a poluição plástica nos oceanos representa para os animais marinhos e participarão de oficinas para criação de brinquedos a partir do plástico recolhido no Complexo Portuário.

De acordo com a ONU, 5 trilhões de sacolas plásticas são consumidas por ano em todo o planeta e 1 milhão de garrafas pet são compradas a cada minuto. Ainda segundo o órgão, com o lixo descartado nos oceanos, 600 mil espécies marinhas são afetadas, das quais 15% estão ameaçadas de extinção.

Para o gerente de Sustentabilidade da Porto do Açu, Wanderson de Sousa, é papel da empresa compartilhar este tipo de informação dentro e fora do ambiente de trabalho: “Reverter esta maré de poluição global é compromisso de cada um de nós. Certamente, ao dividirmos conhecimento e estatísticas sobre o assunto, estamos contribuindo para a disseminação da conscientização ambiental”, pontuou.