Imprensa

Porto do Açu doa 200 mudas de restinga para prefeitura de São João da Barra

Unidades serão utilizadas em projeto de arborização do município

12 de junho de 2017

O Porto do Açu realizou, na última semana, a doação de 200 mudas de restinga para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de São João da Barra. No total, 150 mudas foram levadas para o viveiro municipal, que fica no Espaço da Ciência, no Balneário de Atafona. Elas serão mantidas no local até que atinjam o tamanho necessário para o plantio no espaço público, o que deve acontecer durante o segundo semestre deste ano. As outras 50 foram expostas no Ciep de São João da Barra, durante a Feira de Meio Ambiente, realizada pelo município. No encerramento da feira, as unidades foram doadas para professores e alunos que se comprometeram a fazer o plantio e acompanhar o desenvolvimento das mudas que receberam.

Todas as mudas foram produzidas no viveiro instalado no Porto do Açu, ao lado da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Caruara, criada e mantida voluntariamente pelo Porto. Específico para espécies de restinga, o viveiro pode produzir até 500 mil mudas por ano. Atualmente, ele produz e maneja mais de 70 espécies e, até agora, mais de um milhão de mudas foram produzidas e plantadas na RPPN, sendo algumas espécies encontradas na lista da flora brasileira ameaçada de extinção.

“Nós temos muito orgulho do trabalho que desenvolvemos na RPPN Caruara e no viveiro que abastece a área de reserva. São cinco anos dedicados ao ecossistema de restinga, típico da região. Assim como acontece na nossa área de proteção, o nosso desejo é que estas mudas se multipliquem pelo município, contribuindo para o projeto de arborização da cidade e também para a conscientização ambiental da população”, afirmou Caio Cunha, gerente de Responsabilidade Social Corporativa da Prumo Logística, empresa que desenvolve e opera o Porto do Açu.

A RPPN Caruara, criada em 2012 pelo Porto do Açu, é a maior reserva privada de restinga do Brasil, com aproximadamente quatro mil hectares – o equivalente a quatro mil campos de futebol e a quase metade da área operacional do Complexo Portuário do Açu. Na unidade de conservação, são desenvolvidos trabalhos de recomposição vegetal e monitoramento de fauna e flora, com mão de obra local. Hoje, cerca de 40 moradores da região trabalham no espaço.

A doação das mudas foi uma das ações realizadas durante a Semana do Meio Ambiente, promovida pelo Porto em conjunto com a prefeitura.