Imprensa

Porto do Açu promove palestra e soltura de tartarugas junto ao Projeto Botinho, em São João da Barra

Ação faz parte do apoio da empresa à colônia de férias realizada pelos Bombeiros

23 de janeiro de 2018

Cerca de cem crianças participantes do Projeto Botinho, em São João da Barra, acompanharam, hoje, a atividade de educação ambiental promovida pelo Porto do Açu, em apoio à colônia de férias realizada pelo Corpo de Bombeiros. Reunida no Espaço da Ciência, no balneário de Atafona, a garotada teve a oportunidade de conhecer de perto a rotina do Programa de Monitoramento de Tartarugas Marinhas do Porto do Açu, durante uma palestra conduzida pela equipe responsável pelo projeto. Na sequência, técnicos seguiram com as crianças em direção à praia e fizeram a soltura de filhotes sob o olhar atento dos pequenos.

A bióloga responsável pelo Programa, Tatiane Bittar, falou sobre a dinâmica de vida das tartarugas e explicou como a comunidade pode contribuir para o sucesso do nascimento dos filhotes. “O contato com crianças e adolescentes é sempre muito positivo. Eles são curiosos, demonstram interesse em aprender sobre o assunto e se empenham em passar o novo conhecimento adiante. Nós fazemos questão de fazer parte deste tipo de atividade”, afirmou.

Botinho 6.jpgNo Programa de Monitoramento de Tartarugas Marinhas, criado em 2008, técnicos percorrem 62 km de praia, registrando qualquer ocorrência relativa às tartarugas. O monitoramento abrange desde o Pontal de Atafona, em São João da Barra, até Barra do Furado, em Campos dos Goytacazes. Durante o período reprodutivo, que vai de setembro a março, a equipe localiza, identifica e acompanha os ninhos de tartarugas até o nascimento dos filhotes.

A coordenadora de Responsabilidade Social do Porto do Açu, Izabel Sousa, reforçou a importância de aproximar os mais novos do trabalho desenvolvido pelo empreendimento. “É uma satisfação poder apoiar o Projeto Botinho levando conscientização ambiental para os participantes. Apresentar o nosso Programa de Monitoramento para a comunidade é uma forma de incentivar cada indivíduo a contribuir com ele. O que nós buscamos mostrar é que todos temos um papel a cumprir quando o assunto é preservação do meio ambiente”, disse.

Botinho 16.jpgEsta edição do Projeto Botinho começou no último dia 17 e segue até 31 de janeiro. Ele acontece desde 1963, com o objetivo de estimular a cultura de prevenção a acidentes marítimos e de preservação ao meio ambiente, por meio de atividades lúdicas e orientadas.​