Imprensa

Planos de expansão saem das gavetas

Valor Econômico

17 de outubro de 2019

O porto privado do Açu, de São João da Barra (RJ) controlado pelo fundo americano EIG, confirmou, no início de setembro, que obteve as licenças e autorização para o projeto da GNA no valor de US$ 750 milhões – com financiamento do Banco Mundial, da alemã KfW e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para a usina de energia a gás natural (GNA 1), com capacidade de 1,3 GW. O EIG confirmou que a usina GNA 1 e o terminal de regaseificação (GNL) devem iniciar sua operação em março de 2020. A matéria menciona o Porto do Açu está saindo do papel como o maior hub privado de oferta de energia do país.

Valor Setorial_Prumo_17.10 (2)