Imprensa

Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Estado (RJ) visita Porto do Açu

Além de apresentar o complexo, encontro teve como objetivo estreitar a relação do Porto com a comunidade marítima

13 de setembro de 2019

O Porto do Açu recebeu a visita de membros do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Rio de Janeiro (SindaRio), que representa mais de 30 agências marítimas do Estado. O objetivo do encontro, além de apresentar o maior complexo portuário, industrial e de energia da América Latina, foi aproximar os diversos atores envolvidos nas operações portuárias e trocar experiências, visando potenciais melhorias operacionais e no relacionamento com as entidades devidas.

A comitiva conheceu as operações dos terminais de petróleo, realizadas pela Açu Petróleo, e de exportação de minério de ferro, realizadas pela Ferroport, além do Terminal Multicargas (T-MULT), que movimenta granéis sólidos, carga geral e de projetos. O grupo ainda esteve no Centro VTS, que atua no monitoramento do tráfego aquaviário do complexo desde 2015, e nas obras da GNA – Gás Natural Açu, que desenvolve o maior parque termelétrico a gás natural da América Latina no empreendimento.

O diretor de Operações da Porto do Açu, Ideraldo Goulart, reforçou a importância do estreitamento da relação com os agentes marítimos, uma vez que eles são os elos entre os portos e as empresas de navegação: “Por serem atores importantes na comunidade marítima, é relevante estar próximo dos agentes e mantê-los atualizados sobre o Porto do Açu para que eles atuem como disseminadores dos nossos potenciais competitivos. Além disso, os agentes marítimos participam do dia-a-dia operacional do complexo”, pontuou.

O presidente do SindaRio, José Carlos Ribeiro Gomes, ressaltou que a aproximação entre os agentes e o Porto do Açu é fundamental para que o mercado marítimo conheça o complexo: “Fiquei muito satisfeito em ver que temos um projeto tão grandioso dentro do nosso estado e em uma região onde até pouco tempo só pensávamos no petróleo. O Açu é um verdadeiro complexo e, sem dúvidas, será o futuro portuário do país. No que depender do nosso apoio, esta parceria já deu certo”, afirmou.

Sobre o Porto do Açu

Com 130 km² de área, sendo 40 km² de reserva ambiental, o Porto do Açu conta, hoje, com 13 empresas instaladas: Porto do Açu Operações, Açu Petróleo, BP Prumo, B-Port (empresa do Grupo Edison Chouest), InterMoor, NOV, TechnipFMC, Wärtsilä, Ferroport, Anglo American, Dome, GNA – Gás Natural Açu e Estação Açu. O complexo também conta com a parceria estratégica de portos internacionais, como o de Antuérpia, na Bélgica, Houston, nos EUA, e Guangzhou, na China.

Com 17 quilômetros de cais, sendo 40% já operacionais, o Porto atualmente movimenta petróleo, minério de ferro, carvão, coque, bauxita e gipsita, bem como cargas gerais e de projetos. O Açu também tem autorização para operar veículos e está desenvolvendo um projeto para criar a infraestrutura necessária para a movimentação de contêineres. Além disso, tem ampliado os tipos de cargas movimentadas e clientes, se consolidando como uma excelente opção para a importação e exportação de produtos.