Porto do Açu

O Porto do Açu é hoje um dos maiores complexos de infraestrutura do País: tem o terceiro maior terminal de minério de ferro do Brasil, é responsável por 25% das exportações brasileiras de petróleo, ergueu o maior parque térmico da América Latina, abriga a maior base de apoio offshore do mundo e já é o terceiro maior porto nacional em movimentação de cargas.

 

 

 

Com operações iniciadas em 2014, o empreendimento portuário, industrial e de geração de energia, é composto por 13 empresas – 7 independentes e 6 subsidiárias da Prumo Logística, a holding que controla o Porto do Açu.

 

• Plataforma multimodal com soluções integradas
• 500m de cais
• 13,1m de calado
• Granéis sólidos, break bulk, contêineres e carga de projeto, além de licença para operar Ro/Ro
• 182.000m² de área alfandegada
• Sem fila de espera para atracação e com acesso a rodovias não-congestionadas
• Transporte door-to-door (cliente-porto)

 

 

• Capacidade de movimentar 26,5 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.
• Contrato de 25 anos com volume garantido de 26,5 mm tons com a Anglo American.
• +80 MM tons movimentadas desde o início das operações em 2014

 


• Movimenta 25% do petróleo exportado pelo Brasil
• Serviços de movimentação de petróleo
• Contratos com Equinor, Petrobras, Petrogal, Shell e Total para transbordo de petróleo
• Único terminal privado no país capaz de operar com navios do tipo VLCC (Very Large Crude Carrier)
• Capacidade licenciada de 1,2 milhão de barris de petróleo por dia

 

• Produto com qualidade BP Marine
• Disponibilidade do produto a qualquer tempo
• Flexibilidade operacional para entrega do MGO (no Porto do Açu e offshore diretamente nas plataformas/sondas)
• Altos padrões de segurança
• Em operação desde maio de 2016

 

• Manutenção e reparos navais, construção e montagem, hibernação de unidades offshore, suporte à operação de
subsea e descomissionamento e um centro de serviços
• Contrato com a TechnipFMC para implantação de uma spoolbase
• Em operação desde 2017.

 


• Maior parque termelétrico a gás natural da América Latina
• Capacidade instalada de 3GW (licença prévia para +3,4GW)
• Tecnologia de ponta desenvolvida pela Siemens
• Primeira Termelétrica em construção, com início de operação previsto para 2021
• Terminal de GNL para regaseificação de 21 MMm³/dia
• 17% da geração térmica a gás natural do Brasil será gerada pela GNA

 

• Maior base de apoio offshore do mundo com mais de 250 operações por mês em 11 berços operacionais
• Importantes clientes da cadeia de suprimentos offshore, como NOV, TechnipFMC, InterMoor e OceanPact, incluindo 2 fábricas de linhas flexíveis e 1 de dutos rígidos.

 

Passe o mouse para ampliar