Hub de Gás

A trajetória de desenvolvimento do Porto de Açu tem sido desenhada por meio de hubs de negócio.

Tendo em vista a consolidação dos hubs de minério, logística, serviços e petróleo, a fase atual é o desenvolvimento do hub de gás e energia considerando suas sinergias com os demais hubs, e investimentos na casa de R$ 16,5 Bilhões em infraestrutura incluindo:

1. Usinas térmicas a gás: GNA 1 (1,3 GW em fase final de construção e início de operação em 2021) e GNA 2 (1,6 GW início de operação 2023);

2. Licenças ambientais para a expansão do parque termelétrico em 3,5 GW;

3. Gasodutos para garantir a conectividade à malha nacional de transporte;

4. UPGN com capacidade de até 40 MMm³/d em expansão modular.

As usinas GNA 1 e 2 serão supridas por GNL e o processo de regaseificação será realizado em uma FSRU (Unidade Flutuante de Armazenamento e Regaseificação) chamada BW MAGNA com capacidade para movimentar até 21 milhões de m³/dia.

O hub de gás natural é considerado uma vocação natural, tendo em vista a localização privilegiada do Porto na região Sudeste, capaz de viabilizar o aproveitamento do gás do pré-sal e conectá-lo com o maior centro de demanda do país.

Com o novo marco regulatório do setor de gás, a atração de uma rota de escoamento do gás do pré-sal para o Açu será um marco para a sua industrialização.

Nosso maior foco é promover soluções em gás e energia conectando oferta e demanda no Porto do Açu e sua área de influência, gerando valor aos acionistas sob uma ótica sócio-econômica sustentável.